A Escola

O combate à Obesidade Infantil, através de Microsettings como a escola tem sido popular em promoção da saúde. Esta abordagem reconhece que há uma valiosa oportunidade de influenciar indivíduos a escolhas mais saudáveis através de medidas e politicas bem estruturadas.
Mas porquê a ESCOLA?  A Escola é, sem dúvida, o ambiente privilegiado da educação para a saúde e representa o principal contexto social onde hábitos e estilos de vida são adquiridos. No microambiente, o comportamento da criança desenvolve-se através da interacção com outras crianças, professores, com a sua comunidade, que por sua vez são influenciados ao nível do macroambiente por políticas regionais, nacionais, por sectores públicos e privados da sociedade.

A escola, é assim, um dos elos principais da rede de influências nos hábitos de vida das crianças e por várias razões:
• As escolas têm o potencial de influenciar um largo número de crianças ao mesmo tempo;
• As crianças passam cerca de 6-8 horas por dia na escola (50% do seu tempo acordado) por aproximadamente 10 anos da sua vida;
• Muitas crianças fazem 2 ou mais refeições na escola;
• Atingem as crianças em períodos de vida fundamentais para a aprendizagem de hábitos saudáveis, transmitido por pessoal qualificado;
• Disseminam o efeito até às famílias através das crianças;
• São um elo importante para a participação da comunidade;
• Providenciam informação através dos seus programas de intervenção;
• A modelação dos hábitos alimentares pode ser fácil e de baixo custo;
• Hábitos saudáveis perduram até à fase adulta.

Ao mesmo tempo sabemos que crianças saudáveis têm melhor rendimento escolar, faltam menos à escola, apresentam menos problemas comportamentais, têm atitudes mais positivas, têm melhor qualidade de vida, têm maior probabilidade de virem a ser adultos produtivos e saudáveis, têm pais mais informados e apresentam menor encargo para a sociedade. 
É fácil concluir que o investimento na educação reflecte-se claramente na saúde dos indivíduos.

A Escola
Voltar